sábado, junho 22, 2024
Home Politica Itamaraty diz que operação de Israel no sul da Faixa de Gaza terá ‘graves consequências’

Itamaraty diz que operação de Israel no sul da Faixa de Gaza terá ‘graves consequências’

por Hellen Leite do R7 em Brasilia
0 Comente
itamaraty-diz-que-operacao-de-israel-no-sul-da-faixa-de-gaza-tera-‘graves-consequencias’

O Ministério das Relações Exteriores declarou nesta terça-feira (13) que o ataque planejado por Israel na região de Rafah, ao sul da Faixa de Gaza, terá “graves consequências”. A nota cita que a ofensiva na região fará novas vítimas civis e pode gerar um “movimento de deslocamento forçado de centenas de milhares de palestinos”. A declaração do governo brasileiro foi divulgada no dia em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) viaja para países próximos à região. O presidente embarca para o Egito nesta terça (13), e em seguida irá à Etiópia.

“O governo brasileiro recebe, com grande preocupação, o recente anúncio, por parte de autoridades israelenses, de preparação de nova operação militar terrestre em Gaza”, afirmou o Itamaraty. A região alvo das operações de Israel fica na fronteira com o Egito, considerado o último refúgio da população palestina.

O Ministério das Relações Exteriores estima que 80% dos moradores de Gaza foram forçados a deixar suas casas, muitos em direção a Rafah, que inicialmente foi indicada como uma área segura pelas autoridades de Israel.

A pasta reiterou os pedidos para o fim da guerra. “O governo brasileiro reitera sua conclamação em favor da cessação das hostilidades e da libertação dos reféns em poder do Hamas como passos para a superação da crise humanitária em Gaza.” 

[adning id="2818"]

Na última sexta-feira (9), o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, anunciou o ataque em Rafah, identificada pelo exército israelense como o último reduto do grupo Hamas. Netanyahu pediu que o exército detalhe a estratégia para destruir os batalhões do Hamas espalhados pela área próxima à fronteira com o Egito. “É impossível eliminar todos os terroristas deixando quatro batalhões do Hamas em Rafah”, disse.

O R7 entrou em contato com a Embaixada de Israel no Brasil e aguarda um posicionamento em resposta à nota emitida pelo governo brasileiro.

Leia a nota completa do Itamaraty

“O governo brasileiro recebe, com grande preocupação, o recente anúncio, por parte de autoridades israelenses, de preparação de nova operação militar terrestre em Gaza, desta vez no Sul, na região de Rafah, na fronteira com o Egito. Tal operação, se levada a cabo, terá como graves consequências, além de novas vítimas civis, um novo movimento de deslocamento forçado de centenas de milhares de palestinos, como vem ocorrendo desde o início do conflito.

O início dos deslocamentos forçados, primeiramente do Norte para o Sul de Gaza, a partir de 8 de outubro, é elemento indissociável da dramática crise humanitária vivida há quatro meses pela população de Gaza, e mereceu a condenação do Brasil e de boa parte dos países, à luz do direito internacional e do direito internacional humanitário. Estima-se que 80% dos habitantes de Gaza tenham sido obrigados a deixar suas casas, e a maioria deles na direção de Rafah, indicada inicialmente como área segura pelas autoridades israelenses.

O governo brasileiro reitera sua conclamação em favor da cessação das hostilidades e da libertação dos reféns em poder do Hamas como passos para a superação da crise humanitária em Gaza. E reafirma seu compromisso com uma solução de dois Estados, com um Estado da Palestina viável, convivendo lado a lado com Israel, em paz e segurança, dentro de fronteiras mutuamente acordadas e internacionalmente reconhecidas, que incluem a Cisjordânia, Gaza e Jerusalém Oriental como sua capital.”

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Somos um dos maiores portais de noticias de toda nossa região, estamos focados em levar as melhores noticias até você, para que fique sempre atualizado com os acontecimentos do momento.

categorias noticias

noticias recentes

as mais lidas

News Post 2025 © Todos direitos reservados