terça-feira, abril 16, 2024
Home Brasil Mesmo com maior registro de casos de dengue, Minas Gerais tem desaceleramento em epidemia da doença

Mesmo com maior registro de casos de dengue, Minas Gerais tem desaceleramento em epidemia da doença

por RIGUE
0 Comente
mesmo-com-maior-registro-de-casos-de-dengue,-minas-gerais-tem-desaceleramento-em-epidemia-da-doenca

Mesmo com o maior registro de casos de dengue no país, Minas Gerais apresentou uma desaceleração na epidemia da doença, segundo Ethel Maciel, secretária de Vigilância em Saúde e Ambiente do Ministério da Saúde, em coletiva do ministério nesta quarta-feira (27).

Além do estado, Espírito Santo também passou a registrar desaceleração nos casos da doença. Já na cidade de São Paulo, a secretária conclui que ainda é necessária a análise de mais uma semana para compreender se o estado alcançou ou não o pico da doença.

Além disso, Ethel Marcial afirmou que a região Centro-Oeste do país, com exceção do Mato Grosso do Sul, todos os estados se encontram em situação de desaceleração e seguem sentido de decréscimo.

Minas Gerais tem 765.190 casos de dengue esse ano, e mais de 130 mortes.

Na coletiva, que tratava da atualização do cenário epidemiológico da dengue no país, a secretária ainda afirmou que os dados obtidos em relação aos casos de dengue e de doenças de notificação compulsória no país são gerados em municípios e estados. Assim, o Ministério da Saúde não é capaz de gerar dados, mas sim analisá-los e compreender os padrões que são expostos à população.

Diante dessa metodologia, Maciel confirma que o Brasil tem diferentes padrões da doença, onde existem estados que já se encontram em decréscimo de casos, enquanto outros ainda estão no estágio inicial de casos da doença.

_“Temos diferentes padrões. O que analisamos até agora: do início dos casos até o pico, tem demorado em média 8 semanas. Quando os estados começam a ter um aumento de casos, eles demoram até 8 semanas, alguns menos.”, disse a secretária, em coletiva.

Redistribuição da vacina ainda é pauta

A pasta ainda afirma que de acordo com análises atualizadas com relação à vacinação da doença, foi possível ampliar a distribuição de doses em determinados municípios que não estavam na primeira lista, após algumas doações.

Assim, o país registrou um percentual de letalidade 3,99% da dengue neste ano, número esse 1,29% menor do que quando comparado ao ano de 2023.

Até esta quarta-feira (27), onze estados e 407 municípios decretaram situação de emergência por conta da dengue, o que representa um número superior quando comparado à semana anterior deste mês. São eles: Amapá, Bahia, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

Durante sua fala, Ethel Maciel pontuou que o país foi certificado como Centro Colaborador da Organização Mundial da Saúde para respostas em emergências em saúde pública, o que representa ganho muito significativo do Brasil.

Eder Gatti, Diretor do Departamento do Programa Nacional de Imunização também se pronunciou durante a coletiva nesta manhã, e afirmou que cerca de 670 mil doses da vacina vão vencer até o dia 30 deste mês (sábado).

”Parte delas ainda não foi aplicada. Não podemos deixar essas vacinas vencerem. Por isso, faremos uma redistribuição dentro dos estados para municípios não contemplados. Distrito Federal e Mato Grosso do Sul não têm municípios internos para remanejar as doses. Vamos concentrar as doses perto do vencimento nesses estados e enviar pro Amapá.”

Por fim, o diretor destacou que o país já recebeu 930 mil doses que foram compradas e que estas serão enviadas para cerca de 154 municípios brasileiros. Essas cidades, por sua vez, irão redistribuir as doses para outros municípios que seguem com o sistema de vacinação contínua.

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Somos um dos maiores portais de noticias de toda nossa região, estamos focados em levar as melhores noticias até você, para que fique sempre atualizado com os acontecimentos do momento.

categorias noticias

noticias recentes

as mais lidas

News Post 2025 © Todos direitos reservados