domingo, abril 14, 2024
Home Politica Ministro da Justiça afasta diretor de penitenciária onde dupla fugiu, no RN, e nomeia interventor

Ministro da Justiça afasta diretor de penitenciária onde dupla fugiu, no RN, e nomeia interventor

por Do R7 em Brasilia
0 Comente
ministro-da-justica-afasta-diretor-de-penitenciaria-onde-dupla-fugiu,-no-rn,-e-nomeia-interventor

O Ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, afastou nesta quarta-feira (14) a atual direção da Penitenciária Federal em Mossoró (RN) e escalou um interventor para gerenciar o presídio. O policial penal federal que assumirá o presídio já está na cidade. Ele viajou com o Secretário Nacional de Políticas Penais, André Garcia.

A decisão foi tomada em meio à crise na segurança e gestão da unidade prisional. Mais cedo, dois criminosos fugiram do presídio de segurança máxima. A fuga marca o primeiro registro desse tipo na história de uma carceragem federal. Os homens foram identificados como Rogério da Silva Mendonça e Deibson Cabral Nascimento.

“O policial penal federal que assumirá o presídio já está na cidade. Ele embarcou para o local, na tarde desta quarta-feira (14), com o Secretário Nacional de Políticas Penais, André Garcia”, informou o Ministério da Justiça, em nota.

Mais cedo, o Ministério da Justiça e Segurança Pública também informou que determinou “imediata e abrangente” revisão de equipamentos e protocolos de segurança nos cinco presídios federais do país. Segundo a pasta, o secretário Nacional de Políticas Penais, André Garcia, foi ao município, após o episódio, acompanhado de seis servidores, para “apuração presencial dos fatos e a tomada das ações cabíveis no âmbito administrativo”.

O ministério acionou a Polícia Federal, que enviou peritos à penitenciária, abriu investigação e atua na recaptura dos homens. A ação de procura aos fugitivos é integrada por mais de 100 agentes federais. As Forças Integradas de Combate ao Crime Organizado (Ficco) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF), com monitoramento de rodoviais federais, também participam da operação.

A secretaria investiga a hipótese de uma obra na prisão de segurança máxima ter facilitado a fuga dos dois, como interlocutores informaram à reportagem. Segundo as fontes, havia ferramentas disponíveis nos fundos do presídio.

Uma outra suspeita tem a ver com a cooptação de servidores na ação dos criminosos. Os dois detentos estavam sob regime disciplinar diferenciado (RDD), com regras mais rígidas do que as do regime fechado.

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Somos um dos maiores portais de noticias de toda nossa região, estamos focados em levar as melhores noticias até você, para que fique sempre atualizado com os acontecimentos do momento.

categorias noticias

noticias recentes

as mais lidas

News Post 2025 © Todos direitos reservados