sábado, maio 18, 2024
Home Policia Ministro de Minas e Energia determina abertura de processo, e Enel pode perder concessão

Ministro de Minas e Energia determina abertura de processo, e Enel pode perder concessão

por Plinio Aguiar do R7 em Brasilia
0 Comente
ministro-de-minas-e-energia-determina-abertura-de-processo,-e-enel-pode-perder-concessao

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, determinou nesta segunda-feira (1º) a abertura de processo disciplinar contra a Enel por causa dos apagões registrados em São Paulo. Segundo ele, a empresa não pagou nenhuma das multas que recebeu devido aos problemas na distribuição de energia. De acordo com o ministro, o valor das penalidades é de aproximadamente R$ 300 milhões. O titular da área energética vai se reunir com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para debater o tema nesta tarde.

“Estamos determinando, hoje, a abertura de processo administrativo contra a distribuidora Enel, em São Paulo, com o objetivo de averiguar as falhas e trangressões da concessionária em relação as suas obrigações contratuais e prestação de serviço. O processo será feito com maior rigor, garantindo a ampla defesa, podendo acarretar, inclusive, a caducidade. Trabalhamos com afinco para garantir à população, a qualidade dos serviços de energia”, escreveu Silveira nas redes sociais.

Estamos determinando, hoje, a abertura de processo administrativo contra a distribuidora Enel, em São Paulo, com o objetivo de averiguar as falhas e trangressões da concessionária em relação as suas obrigações contratuais e prestação de serviço.

— Alexandre Silveira (@asilveiramg) April 1, 2024

A abertura do processo disciplinar pode levar à suspensão da concessão de energia pela empresa, que tem pouco menos de um mês para responder o ministério sobre a medida. O ministro de Minas e Energia tem argumentado que a Enel está despreparada para prestar os serviços aos brasileiros. A partir da potencial caducidade da Enel, o próprio ministério poderia trabalhar em uma nova licitação ou reestatização do serviço de distribuição de energia em São Paulo.

Questionada pela reportagem, a Enel não respondeu. O espaço está aberto para manifestação. No final do mês passado, a diretora de Redes de Alta-Tensão e Subterrânea da empresa, Karine Torres, afirmou ao R7 que houve dois episódios diferentes que deixaram milhares de paulistanos às escuras e que as altas temperaturas registradas na cidade contribuíram para a queda de energia.

[adning id="2818"]

“Os eventos foram ocasionados devido a um excesso de temperatura, uma sequência de dias muito quentes que a capital paulista sofreu, inclusive temperaturas recordes para um mês de março, historicamente falando, aliados a um consumo excessivo de energia nos horários de ponta que tivemos. Esse consumo é importante frisar não somente o consumo declarado pelos nosso clientes, mas também relacionados a cargas ligadas à revelia ou até mesmo ligações clandestinas”, justificou Torres.

Milhares de pessoas ficaram sem luz por pelo menos quatro dias em São Paulo. A região central foi a mais atingida, e prédios icônicos da capital, como os edifícios Itália e Copan, no bairro da República, ficaram sem luz. O apagão gerou transtornos na vida dos moradores. A Enel não informou quantas pessoas foram de fato atingidas e disse apenas que trabalhava para resolver a situação. 

Não foi a primeira vez que São Paulo fica sem luz. Em novembro do ano passado, um apagão afetou 2 milhões de pessoas durante mais de uma semana no estado. A Secretaria Nacional do Consumidor, vinculada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, instaurou um processo administrativo contra a Enel, por esse episódio.

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Somos um dos maiores portais de noticias de toda nossa região, estamos focados em levar as melhores noticias até você, para que fique sempre atualizado com os acontecimentos do momento.

Facebook Twitter Youtube Linkedin Envelope Instagram

categorias noticias

noticias recentes

Charles 3º aparece com Camilla em seu primeiro cartão de Natal como rei Após 25 dias, cápsula de missão lunar sem tripulação cai no Oceano Pacífico Após contagem regressiva, luzes de árvore de Natal de Lisboa falham e vídeo...

as mais lidas

Charles 3º aparece com Camilla em seu primeiro cartão de Natal como rei Após 25 dias, cápsula de missão lunar sem tripulação cai no Oceano Pacífico Após contagem regressiva, luzes de árvore de Natal de Lisboa falham e vídeo viraliza “Nossa simples existência é ilegal”: russos LGBTQIA+ temem pelo futuro

News Post 2025 © Todos direitos reservados