terça-feira, abril 16, 2024
Home Politica Solução do caso Marielle Franco é marco à repressão do crime organizado, diz Pacheco

Solução do caso Marielle Franco é marco à repressão do crime organizado, diz Pacheco

por Hellen Leite do R7 em Brasilia
0 Comente
solucao-do-caso-marielle-franco-e-marco-a-repressao-do-crime-organizado,-diz-pacheco

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), comentou nesta segunda-feira (25) que o desfecho do assassinato da vereadora Marielle Franco é um “marco importante à repressão ao crime organizado e repressão aos ataques antidemocráticos”. O comentário ocorreu após a cerimônia em comemoração dos 200 anos do Senado Federal. “Minha expectativa, como cidadão e como presidente do Senado, é de ver a verdade real ser apurada devidamente pelas autoridades públicas brasileiras”, comentou. 

Pacheco não mencionou diretamente a participação do deputado federal Chiquinho Brazão (União-RJ) no assassinato da vereadora, mas disse que é “lamentável” ter parlamentares envolvidos no caso. 

“É evidente que toda a situação que envolve o parlamentar e que o faz protagonista de algo parecido com isso é algo, evidentemente, que nós lamentamos e esperamos que a questão seja esclarecida. Com culpa ou inocência, isso cabe ao processo dizer, é muito importante que a verdade real venha à tona”, afirmou.

“Evidentemente, que esses problemas com deputados, senadores ou deputados federais parlamentares de modo geral é realmente algo que ninguém de nós deseja.”

O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, também comentou o andamento do caso. “Vamos torcer e acompanhar o trabalho da justiça para que a punição esteja de acordo com a brutalidade do assassinato. Mais do que matar uma pessoa, o que é muito grave, foi o assassinato de uma voz, de uma ideia”, afirmou.

A Polícia Federal prendeu o deputado federal Chiquinho Brazão (União-RJ) no domingo (24). Além dele, também foram presos Domingos Brazão, conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ), apontado como mandante do assassinato de Marielle, e Rivaldo Barbosa, ex-chefe da Polícia Civil do Rio.

A expectativa é que a Câmara dos Deputados vote na terça-feira (26) o pedido de prisão de Chiquinho Brazão. Conforme prevê a Constituição Federal, quando membros do Congresso Nacional são detidos, os autos devem ser encaminhados pelo Judiciário em até 24 horas para que a maioria dos membros decida sobre a prisão.

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Somos um dos maiores portais de noticias de toda nossa região, estamos focados em levar as melhores noticias até você, para que fique sempre atualizado com os acontecimentos do momento.

categorias noticias

noticias recentes

as mais lidas

News Post 2025 © Todos direitos reservados